BlogBlogs.Com.Br

18/11/09

Novo endereço

Demorou, mas saiu!

Pípou, to de casa nova.
O Penso em Tudo agora tem um domínio próprio e aproveitamos pra redecorar a casa também.
Ainda não está tudo no lugar, mas já espero vocês por lá.
A partir de agora, os post serão publicados diretamente no endereço novo:


Fácil, né?!

Então, tá esperando o que? Corre pra .

Continue lendo >>

09/11/09

Me adaptando à uma nova rotina

Pípou, sorry!


A partir do dia 3/11 minha rotina foi completamente alterada e eu ainda estou em fase de adaptação aos novos horários e compromissos.

Quem é de Tubarão e região conhece o jornal Notisul e, certamente, já viu ou ouviu falar da revista Sua Casa.

Quando eu escolhi o curso de jornalismo não imaginava que iria ficar em Tubarão, no sul de Santa Catarina.
Tinha planos de andar pelo mundo e o sonho de trabalhar em uma grande revista.

Aí veio a filhota e eu troquei meus sonhos por qualidade de vida e segurança em uma pequena cidade, onde continuaria contando com a colaboração da família maravilhosa que eu tenho.
Pra melhorar, depois veio o Philippão com um senso de responsabilidade acima da média e os pés plantados por aqui.

Se eu trocaria a vida que eu tenho hoje pela possibilidade de estar em qualquer outro lugar do mundo?
De forma nenhuma.
Eu sou feliz!

Mas, não fosse a web 2.0 e as infinitas possibilidades profissionais que ela nos proporciona, eu já teria abandonado o jornalismo a muito tempo. (Cheguei a cursar até a 6ª fase de Direito)
Atualmente minha carreira está completamente direcionada às mídias sociais e o Penso em Tudo é o meu xodó.

Voltando pro Notisul, há alguns meses fiz um teste pra trabalhar na redação do jornal e, confesso, a experiência foi frustrante. Para ambas as partes, acredito.

Acontece que eu nunca pretendi trabalhar em um jornal. Tanto que não passei pela experiência desde que saí da faculdade. Há quase 10 anos.

Mas fui convidada a trabalhar na redação das revistas que o Notisul produz. A revista de decoração Sua Casa e a revista Negócios e Empreendimentos.

Iniciei um período de experiência na última terça feira, dia 03/11.
E estou AMANDO.
Ao contrário do jornal, a redação de uma revista tem o meu ritmo.

O problema é que sobra menos tempo pra blogar, mas isso não quer dizer que eu vou parar nem diminuir a qualidade :0 da conversa.
Só preciso de um tempinho pra me reprogramar.
Acredito que até o final dessa semana as coisas voltem ao normal por aqui.

Ah! O blog novo já está praticamente pronto.
Depois eu conto mais.

Continue lendo >>

29/10/09

Sandálias Crocs são proibidas em escolas


Juro que, ao ler a matéria na revista Dinheiro, pensei em escrever um post sobre essa polêmica envolvendo as sandálias Crocs que está rolando agora.

Mas, normalmente, eu não gosto muito de falar sobre aquilo que todo mundo fala. Assim como não gosto de usar o que todo mundo usa nem ir aonde todo mundo vai :P
Hoje recebi o link do post da Samantha Shiraishi sobre o assunto. Aí não resisti. Lá vai.

Eu acho um absurdo condenarem o uso de uma sandália com material e design confortáveis.
Gente! Fala sério!
Vão reclamar dos sapatinhos de salto que são vendidos pra meninas que mal sabem andar.

A minha filha vai fazer nove anos e é uma cabrita.
Ela raramente anda. Em geral, ta sempre correndo e pulando.
Por isso, todas as vezes que os olhinhos dela brilham diante de uma vitrine com um lindo sapato com saltinho... eu tenho que reexplicar que não existe a menor possibilidade de ela ganhar aquilo por uma simples questão de segurança.
Resultaria em um pé torcido, na certa.
Ou coisa pior.
Ela até que se convence e logo esquece o objeto de desejo.
Uma vez ganhou uma bota com salto de uma amiga minha.
Um saltão!
Eu guardei aquilo lá no fundo da sapateira. Louca pra ela esquecer que existia.
Aí, um belo dia, enquanto nos arrumávamos para ir ao Shopping, ela desenterrou a tal bota e veio implorar para usar.
Eu neguei, neguei, neguei... e no fim permiti que ela usasse, SÓ DESSA VEZ, se prometesse que não iria correr nem pular. Teria que andar quietinha ao meu lado, o tempo todo.
Ela concordou. Deu uma voltinha com a bota. Fez umas poses na frente do espelho. E, antes mesmo que saíssemos de casa, veio me dizer que iria trocar a bota por uma sapatilha, pois "cansava a perna e ela também estava achando que iria acabar com o pé torcido".
AMÉM!

Voltando à Crocs...
Eu acho horrorosa. Não uso nem que me mate.
Mas acho que é uma ótima escolha para crianças.
Ó! Se a minha cabrita ainda não torceu o pé, é porque a pobre da sandália não representa o menor perigo. Sério!

E tem outra, a minha filhota vai de Crocs pra escola sempre que não está chovendo ou não tem Educação Física. Nesses dias, ela reclama, mas é obrigada a calçar o tênis.

Continue lendo >>

Verão chegando...

Continue lendo >>

26/10/09

MBA de Jornalismo Digital continua

Muito gente acompanhou AQUI o meu drama (e da Letícia) em relação ao MBA de Jornalismo Digital da Uninter / Facinter.

Através do post e do twitter encontramos outras pessoas na mesma situação.
Encontramos, também, pessoas que nada tinham a ver com a história, mas que nos apoiaram e engrossaram nosso coro quanto à essa denúncia.
Finalmente, graças às mídias sociais, graças à tal da web 2.0, temos voz.
E... fomos ouvidas.
No final da semana passada, a Facinter / Uninter entrou em contato com os alunos matriculados no MBA de Jornalismo Digital para comunicar que tudo não passou de um engano.
Segundo a instituição, a inscrição para novas turmas do curso foi, sim, cancelada devido à baixa procura. Mas, aqueles que já estão frequentando as aulas terão seus direitos garantidos até a conclusão do curso.
AMÉM.

Segue o e-mail que recebemos da Uninter:

Prezados Alunos,

Vimos por meio desta informar que o Curso de Jornalismo Digital, o qual estão cursando nas Instituições de Ensino Superior do Grupo Educacional UNINTER, por meio da modalidade EaD - Educação a Distância - permanecerá sendo ministrado a todos os estudantes matriculados, até o final do mesmo, quando então receberão o título de especialistas.

A fim de esclarecer possíveis mal-entendidos, gostaríamos de frisar que o Grupo UNINTER está cancelando apenas as novas entradas deste curso, em todo o Brasil, em função da baixa procura. Por este motivo, o curso foi retirado da ficha de inscrição e do site do Grupo, já para a campanha de outubro.

Os alunos que apenas efetuaram sua inscrição mas não iniciaram efetivamente o curso de pós-graduação em Jornalismo Digital serão avisados, por meio do Telemarketing do Grupo UNINTER, sobre o cancelamento da matrícula, por não ter fechado turma. Estes alunos terão opção de escolher outro curso ou serem
reembolsados do valor já pago às Instituições do Grupo, caso já tenham quitado o valor da inscrição.

Para os alunos que já estão cursando Jornalismo Digital, provenientes de outras entradas, as aulas continuam normalmente, sem alterações.

Desde já, agradecemos a atenção de todos, e nos colocamos à disposição para maiores esclarecimentos.

Benhur Gaio

Pró-Diretor de Educação a Distância do Grupo Educacional UNINTER


Então, é isso aí!
Obrigada a todos que abraçaram a causa.
Devemos essa vitória a vocês.
Ou alguém acredita que tudo não passou de um equívoco de comunicação?

Continue lendo >>

22/10/09

A Jóia de Medina


Ganhei um presente especial da Simone Miletic do blog Porque minhas opiniões não cabiam na telinha da TV

O livro A Jóia de Medida narra a história de Aisha, conhecida como a esposa preferida do profeta Maomé.
Só por isso, já da pra imaginar toda a polêmica que envolveu o lançamento do livro.
A editora americana detentora dos direitos do livro chegou a cancelar a publicação do mesmo. E na Inglaterra os protestos chegaram ao ponto de incendiar a casa de uma das funcionárias da editora responsável pela publicação da Jóia de Medina no país.
Como eu já disse, tenho medo de manifestações de fé. E, como eu não tenho religião, pra mim, Jesus Cristo, Maomé, Buda, Krishna ou qualquer outra divindade ou profeta se encontram no mesmo patamar.
Merecem meu respeito, despertam a minha curiosidade. E só.

Até uma questão geográfica, a história de Jesus Cristo eu já conheço bem, mas Maomé...
Fiquei super ansiosa pela chegada do livro, esperando o carteiro como criança que aguarda um presente. O que, de fato, era.
Assim que chegou, devorei as mais de 400 páginas em uma semana.
Aisha é envolvente. Sedutora. Cativante pela autenticidade e amor pela vida e por sua condição feminina.
Já o Maomé...
O profeta muçulmano que o romance apresenta parece, sinceramente, alguém confuso.
Um mulherengo de mão cheia, capaz de ignorar suas próprias regras diante das constantes beldades que lhe eram oferecidas em casamento. Tudo dissimulado pelo véu da obrigação política.

Recomendo A Jóia de Medida a todos que se interessem por um bom romance histórico e tenham curiosidade por outras culturas.
Mas, na minha opinião, o melhor fica guardado para o final, quando a autora incita à discussão sobre o tema e passa a bola para os leitores.
E aí? Vamos discutir?

Ah! E, mais uma vez, obrigada @smiletic. Adorei!

Continue lendo >>

19/10/09

Uma grande palhaçada!

Sou jornalista e, como já tenho cantado aos quatro ventos, apaixonada por mídias digitais.

Diante do aumento de possibilidades de trabalho relacionado às mídias sociais, resolvi logo juntar o útil ao agradável e investir em uma pós graduação na área.

Pesquisei bastante e, devido boa grade curricular e ao menor transtorno de locomoção, optei pelo MBA em Jornalismo Digital ofertado pela Facinter / Uninter (Faculdade Internacional de Curitiba).

O curso, oferecido através do sistema de ensino à distância, me fez vibrar com a possibilidade de ampliar meus conhecimentos e enriquecer o currículo.

Pesquisei mais um pouco, desta vez sobre a Facinter / Uninter e, não encontrando nada que desabonasse o nome da Faculdade Internacional do Paraná, providenciei, imediatamente, a minha inscrição.

O MBA de Jornalismo Digital da Facinter / Uninter segue o modelo de ensino à distância exigido pelo MEC, portanto, as aulas devem ser acompanhadas em um núcleo (pólo) com o devido acompanhamento de um monitor especializado.

Mas, como todo o universo parecia conspirar a meu favor, a Facinter/ Uninter disponibiliza um núcleo em Criciúma, há cerca de uma hora de distância da minha residência.

Empolgada, “vendi” o MBA de Jornalismo Digital da Facinter / Uninter para uma grande amiga, também jornalista, que fez logo sua inscrição.

Sendo assim, temos nos deslocado, as duas, religiosamente nos sábados, por volta das 13:30h, via BR 101, a tempo de assistir (isso mesmo, assistir, na TV) às aulas em Criciúma.

Fizemos isso durante 4 sábados, inclusive no último a minha jornada foi bem mais trabalhosa pois, aproveitando o feriado de 12/10 no Laguna Tourist Hotel, em Laguna (litoral sul catarinense), precisei abdicar de momentos em família para seguir (de ônibus) até Tubarão de onde, junto com minha companheira de curso, rumaria ao curso.

Para contribuir com meu pesar ao deixar o paraíso (Laguna Tourist Hotel) onde minha família confraternizava, ainda precisei enfrentar um engarrafamento de cerca de uma hora na BR 101, por conta de um acidente de trânsito.

Contudo, nem por um segundo me passou a idéia de faltar à aula.

O meu futuro estava em jogo e valia o sacrifício.

Infelizmente, para a Facinter / Uninter, meu futuro não vale nada.

Na última sexta-feira a noite fui informada, através de e-mail da monitora do pólo de Criciúma que a Facinter / Uninter havia cancelado o MBA em Jornalismo Digital.

Segundo a mesma, que estava tão perplexa quanto nós, receberemos da Uninter / Facinter uma declaração de termos cursado as duas disciplinas que já estávamos frequentando e seremos reembolsadas pelos valores pagos.

Além disso, seremos beneficiadas com uma bolsa no valor de 40% de outra pós da Uninter / Facinter que desejemos fazer.

Como assim?

A tal Uninter / Facinter era um circo e eu não sabia?

Durante um mês fiz papel de palhaça ao me deslocar, religiosamente, a outro município, enfrentando os riscos da famosa “rodovia da morte” e sendo privada do convívio familiar durante as tardes de sábado.

Alguém vai me reembolsar pelo tempo perdido? Pelos litros de gasolina? Pela tensão de dirigir na BR 101? Pelos momentos que deixei de desfrutar das acomodações e serviços de um grande hotel durante um feriado? Pela dor de cabeça proveniente do tempo exposta ao sol enquanto um acidente engarrafava a rodovia? Pela minha expectativa cruelmente frustrada em me aprimorar profissionalmente?

Eles realmente esperam que venha a cursar alguma outra pós na Facinter / Uninter?

Fiz papel de palhaça, mas não sou idiota.

Continue lendo >>
Blog Widget by LinkWithin